Perguntas Frequentes

Por que o Endodontista é um dentista especial?

O Endodontista é um Cirurgião Dentista Especializado que recebeu um aprendizado posterior a graduação em um curso Certificado pelo Conselho Federal e Regional de Odontologia. Todo este treinamento extra habilita o Endodontista a:

  • Lidar com doenças da polpa dental e estruturas adjacentes.
  • Diagnosticar dores faciais e problemas relacionados.

O dentista clínico geral algumas vezes tem necessidade de indicar pacientes para o endodontista devido a necessidade de realização de diagnósticos complexos ou quando os tratamentos endodônticos são mais complicados que o habitual.

Alem de realizar tratamentos o Dr. Carlos Murgel é um educador. Isto é muito importante de ser compreendido pelos pacinetes uma vez que os mesmos necessitam saber os motivos pelos quais eles estão sendo tratados, que tipo de tratamento estão recebendo e como podem colaborar para a obtenção do sucesso.

O Dr. Carlos Murgel acredita que um paciente muito bem informado tem as melhores chances de obter um resultado mais favorável às suas necessidades.

O que é o tratamento Endodôntico?

Basicamente o tratamento endodôntico (canal) se resume numa completa eliminação do tecido pulpar (nervo) de dentro do canal radicular e posterior obturação. Ele pode ainda ser realizado em casos de traumatismos dentais, infecções ou por necessidades restauradoras. Tudo isso é feito rapidamente e sem dor e pode ser realizado em apenas uma consulta. O tratamento endodôntico já foi motivo de muito medo, atualmente, com técnicas modernas, novos aparelhos e tecnologias, ele se tornou uma simples intervenção odontológica.

O tratamento Endodôntico é dolorido?

Não, absolutamente não!!

  • Com a introdução de técnicas anestésicas modernas, anestésicos novos e mais potentes o tratamento torna-se indolor. Atualmente o tratamento endodôntico deve ser considerado como um procedimento dental de rotina, sem a necessidade de maiores temores.

Noções de anatomia dental.

  • Para podermos compreender melhor o tratamento endodôntico, daremos algumas noções básicas de anatomia dental.  O dente é composto por camadas, sendo a mais externa  o esmalte que é suportado pela dentina que contem em seu interior a polpa dental também conhecida como NERVO. 
  • A polpa dental é um tecido altamente especializado com veias, artérias, tecido conectivo e  é responsável pela formação do esmalte, dentina durante o desenvolvimento do dente.  Todo o suprimento sanguíneo da polpa dental é feito pelas veias que entram no interior do dente através da ponta da raiz. 
  • Apesar da polpa dental ser muito importante durante o desenvolvimento do dente ela não é necessária para a funcionalidade do mesmo.  Mesmo após o tratamento endodôntico (eliminação da polpa dental) o dente continua sendo nutrido por céluas que o circumdam.

Por que meu dente precisa receber um tratamento Endodôntico?

O tratamento endodôntico é necessário para promover o alivio da dor em dentes inflamados e/ou promover a desinfecção do sistema de canais a fim de evitar um foco infeccioso e se necessário, também para a confecção de próteses. Também a endodontia cuida dos casos de traumatismos dentais, clareamentos, cirurgias parendodônticas, colocação de núcleos estéticos, diagnósticos de fraturas e trincas e etc.

 

 

Após o tratamento Endodôntico vou ter dor?

Todo tratamento endodôntico (canal) provoca um pequeno desconforto após a sua realização, isto é normal. Este pequeno desconforto deverá passar em poucos dias e um simples analgésico irá resolver o problema. Em alguns casos os pacientes apresentam uma relativa ou grande dor pós operatória (segundo as mais recentes pesquisas, apenas 1 a 3% dos pacientes tratados). Nestes casos, entre imediatamente em contato com o Dr. Carlos Murgel e sua equipe!

Após o tratamento Endodôntico o meu dente está pronto?

  • Não e isto é muito importante de ser compriendido!
  • Foi realizada apenas a primeira etapa do seu tratamento. Após o término do tratamento endodôntico, o paciente terá que retornar o mais rápido possível para o seu dentista, pois, pesquisas recentes demonstram que as bactérias da boca, poderão contaminar o canal tratado se este não estiver restaurado de maneira adequada. Se a restauração definitiva não for realizada imediatamente certamente o tratamento endodôntico terá que ser realizado novamente no futuro devido a reinfecção bacteriana.